Vanessa Mazza


0

[ANTES] Considerações sobre Tarô Divinatório e Terapêutico

Vanessa Mazza 14 de fevereiro de 2017

Eu sigo a linha terapêutica do Tarô.

O que isso significa?

Significa que quando alguém pergunta: meu ex irá voltar?, não irei responder apenas “sim” ou “não”, que seria o lado divinatório da consulta. Tentarei também visualizar se este ex fará a consulente feliz, se vale a pena voltar, se a consulente está agindo corretamente dentro dessa relação, etc.

Agora, isso não quer dizer que a consulta terapêutica substitua um atendimento psicológico especializado.

Por que?

Porque se a consulente tiver transtorno de ansiedade, depressão, baixa autoestima, será uma terapia formal ou um psiquiatra que dará conta de suas questões e não o Tarô. Isso acontece porque não é atributo das cartas resolver questões emocionais e mentais. Ele apenas traz respostas sobre certas perguntas e ajuda a refletir em possibilidades, o que não é um tratamento em si mesmo.

Logo, cobrar isso das cartas seria o mesmo que esperar que uma nutricionista resolva distúrbios alimentares como anorexia ou bulimia. A nutricionista cuida de sua área, que é a dieta alimentar e, dependendo do caso, recomenda um especialista para cuidar das outras questões, seja um psicólogo, um médico ou psiquiatra.

Assim, pode-se pensar que uma pessoa que segue uma nutricionista, além de um terapeuta e/ou um clínico tem mais resultados. Do mesmo modo, alguém que faz terapia com um psicólogo pode se beneficiar de consultas periódicas ao Tarô e vice-versa.

Tags deste artigo: , , ,

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!