Vanessa Mazza


0

[APÓS] Por que o tempo da previsão nem sempre é certeiro?

Vanessa Mazza 27 de julho de 2016

Para perguntas objetivas, tais como: “irei conseguir uma promoção até o final do ano?”, podemos ter uma reposta mais ou menos assim: “sim, provavelmente no segundo semestre”.

Eis então que o tempo passa e um consulente dá um feedback dizendo que a promoção veio, de fato, mas no primeiro semestre. Outro pode afirmar que veio no começo do ano seguinte.

Por que a promoção não aconteceu exatamente no segundo semestre como previsto?

A resposta está no comportamento do consulente.

Se ele continua dentro de sua tendência anterior à consulta, o resultado será o que foi previsto. Se, no entanto, ele seguir o conselho proposto na leitura, que era o que estava atrapalhando a promoção, ele conseguirá que tal seja adiantado. Mas, se além de não seguir o conselho, ele piorar suas atitudes, o desfecho poderá ser atrasado e, algumas vezes, até eliminado. Este último caso acontece quando a pessoa é reativa e não aceita certas verdades sobre si mesma.

Para explicar isso, vamos supor que o que impedia a promoção era uma atitude muito servilista do consulente. Ele ajudava demais, nunca mostrava o que pensava e, na empresa onde trabalhava, o que a chefia desejava era justamente uma pessoa mais direta, que soubesse enfrentar a autoridade, quando necessário. Então, com o conselho para ser mais assertivo, o consulente, que tinha dificuldade em sê-lo, poderia ficar com raiva, achando um absurdo ter que ficar dizendo aos patrões o que era certo ou errado, se tornando ainda mais introspectivo. Isso poderia tanto atrasar a promoção, quanto fazê-lo se tornar obsoleto, sendo mandado embora.

Veja aqui outras dúvidas respondidas

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!