Vanessa Mazza


2

[Resenha] Não faça tempestade em copo d´água no trabalho

Vanessa Mazza 26 de maio de 2015

Lançado em 1999, pela Editora Rocco, “Não faça tempestade em copo d´água no trabalho” é uma continuação de outro que resenhei aqui no site (para ler, clique aqui). Igualmente separado em 100 capítulos, o autor Richard Carlson traz algumas sugestões para lidarmos com os potenciais conflitos da vida profissional. Tal como o anterior, eu li apenas um por dia, para meditar, pois ler vários de uma tacada só não é muito efetivo para processar a ideia e tentar colocá-la em prática.

Seguem abaixo alguns dos conceitos e seus respectivos capítulos, com minhas impressões:

8. Pare de antecipar o cansaço – Muitas vezes, ainda na cama, pensamos em todas as coisas tediosas ou difíceis que teremos que enfrentar no dia, o que nos deixa desanimados antes mesmo de tomar café. Portanto, não ficar antecipando as coisas nos ajuda a chegar nelas com um clima mais positivo e disposto.

Todo mundo precisa recarregar suas baterias - 4 de Espadas

Todo mundo precisa recarregar suas baterias – 4 de Espadas

19. Tire suas folgas – O fato é que achamos que se não formos super mega produtivos, seremos substituídos. Porém, nosso desempenho é melhor quando estamos descansados e tranquilos. Relaxar, neste sentido, é imprescindível. Assim, não deixe de tirar folgas e férias.

25. Evite a frase “tenho que ir trabalhar” – Todo mundo sabe que faz mais sucesso quem trabalha no que gosta. Desse modo, ao invés de dizermos que “vamos trabalhar”, como se fosse algo ruim, uma obrigação, é melhor pensarmos que iremos construir algo, desenvolver ideias, ajudar pessoas, deixar o mundo mais bonito. Isso dá alegria e um sentido de vida maior.

Só nos esmeramos e nos desenvolvemos a fundo, quando nosso trabalho nos dá prazer - 8 de Ouros

Só nos esmeramos e nos desenvolvemos a fundo, quando nosso trabalho nos dá prazer – 8 de Ouros

32. Nunca, nunca fale mal dos outros – Realmente parte do que nos sustenta no mundo profissional é nossa reputação e, falar mal dos outros é algo que não deixa uma boa impressão. Fora que nos conecta com pessoas invejosas, negativas, reclamonas, que nos influenciarão a tomar más decisões e a obter resultados aquém de nossas expectativas.

49. Enxergue além dos papéis – Se julgamos as pessoas apenas por seus esteriótipos e cargos, aproveitamos menos o potencial que podem exercer no nosso trabalho. Uma secretária, um entregador, um contador não são apenas o resumo de suas funções. Existe um ser humano por trás, com necessidades, dificuldades, talentos.

55. Aceite o fato de quase sempre existirá alguém zangado com você – Este preceito se relaciona com a ilusão de que conseguiremos agradar a todos ou que seremos aceitos por unanimidade. Isso não acontece. Por mais que nos esforcemos, sempre haverá uma ponta solta e precisamos lidar com isso de forma tranquila e sem ansiedade.

Procrastinar é um dos verbos do 6 de Espadas

Procrastinar é um dos verbos do 6 de Espadas

61. Pare de deixar as coisas para mais tarde – Postergar não ajuda a nos mantermos calmos, só aumenta o nosso estresse, pois ficamos constantemente nos lembrando daquilo que deveríamos estar fazendo, mas não estamos.

76. Aprenda a dizer não sem culpa – Se você quiser ser uma pessoa pacífica no trabalho, tem que treinar diariamente a capacidade de negar aquilo que não pode assumir. De que adianta pegar um trabalho que você não tem tempo de desenvolver, apenas para não deixar o outro na mão? Você fará correndo, não terá seu melhor desempenho e no fim, pode apenas “se queimar”.

A lamentação e o arrependimento são marcas do 8 de Copas

A lamentação e o arrependimento são marcas do 8 de Copas

81. Perdoe a si mesmo; você é humano – Você vai errar, muitas e muitas vezes. Portanto, tente não ser autocrítico demais e se perdoe. Se puder lidar com facilidade com seus erros, se recuperará mais rapidamente deles, não deixando um clima negativo e pesado ao seu redor.

O 3 de Espadas representa no Tarô as críticas duras.

O 3 de Espadas representa no Tarô as críticas duras.

95. Não ligue para seus críticos – Quanto mais confiança temos no que fazemos, menos iremos sucumbir às críticas. Mas, se estivermos ainda esperando aceitação e aprovação, qualquer palavra contrária ao nosso trabalho irá nos derrubar, estressar e paralisar. Quem é atingido dessa maneira, não progride profissionalmente.

Conheça mais meu trabalho, aqui

Comments (2)

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!