Vanessa Mazza


0

O que eu aprendi com “The Shield”

Vanessa Mazza 12 de dezembro de 2014

Terminei de assistir recentemente a série televisiva norte-americana The Shield (2002-2008), do canal FX, composta por 7 temporadas de mais ou menos 12 episódios cada. A história se passa num distrito imaginário chamado Farmington, na cidade de Los Angeles.

Em estilo documental, a série acompanha uma recém-instalada delegacia dentro de uma igreja abandonada, apelidada carinhosamente de Estábulo, voltada para atender de forma ativa a comunidade ao redor que vive embaixo do fogo-cruzado de gangues multirraciais e culturais.

Strike Team

Strike Team

No meio de detetives e oficiais comuns, temos o Strike Team, um grupo de 5 homens com um ar de Tropa de Elite, que invade casas, bate em criminosos, desvia dinheiro, mata inimigos, consegue confissões a base de ameaças e oferece proteção em troca de informações privilegiadas, coisa que policiais seguidores da lei demorariam muito mais para conseguir. É claro que tudo isso é feito de forma extraoficial, na surdina, o que gera desconfiança por parte dos colegas e muita confusão e conflitos.

Por isso, o tema central da história é: até que ponto os fins justificam os meios?

Porém, dentro disso, tem algumas coisas que aprendi com esta série [CONTÉM SPOILERS]:

Danny_and_Vic

Vic e Danny

1. Não vale a pena se envolver com homem casado – Uma das personagens da série,  a policial Danny, se envolve com o detetive Vic, o protagonista, mesmo sabendo que ele é casado. Isso gera complicações lá na frente, principalmente depois que ela engravida dele. Mesmo deixando claro que prefere cuidar do filho sozinha, para não ter conflitos com os outros filhos dele no futuro, ele a ameaça, impondo suas condições, ao invés de tentar chegar num acordo com boa vontade;

3Cash_zpsfbcc2d2c

Corrine e Vic

2. Casamento sem confiança ou verdade acaba ruindo inevitavelmente – Corrine, a esposa de Vic, é mantida praticamente às cegas durante toda série, sem saber dos podres do marido ou ainda da fonte criminosa de seus rendimentos. Felizmente ela cria bom senso no meio das temporadas e pede o divórcio. Fica evidente que parte da responsabilidade pelo relacionamento deles não ter sobrevivido às intempéries, foi justamente esta falta de honestidade e confiança da parte dele, em inclui-la como sua parceira e não somente como a mãe de seus filhos. Do outro lado, Mara, a esposa do detetive Shane (amigo por um tempo, inimigo em outro de Vic), fica a par de tudo e pode, por livre-arbítrio escolher apoiá-lo ou se afastar dele, tornando-a uma companheira mais presente e fiel do que Corrine poderia realmente ser em relação a Vic;

3. É um tiro no pé exigir de seus filhos um comportamento que você não tem – Sendo criminoso do jeito como é, apesar de não ter clareza disso, Vic acaba passando uma imagem muito negativa a respeito de si próprio para a filha mais velha, Cassidy, que enxerga estas contradições e perde sua referência de moral masculina. Portanto, ela perde o respeito por ele;

Dutch-breaks-down-425x270

Dutch

4. Conquistar o amor das pessoas por meio de favores profissionais não compensa – Dutch é um detetive meio nerd, com problemas de socialização, que vive sendo “zoado” pelos colegas. Ele já foi casado, mas sua ex tinha problemas com alcoolismo e engravidou de outro homem. Assim, ele vive buscando um novo relacionamento, mas não tem muito jeito com as mulheres. Talvez por isso, ele usa seu poder para seduzi-las. Começa com Danny, quando ela prestava a prova para sargento, “ajudando-a” a estudar e depois com Tina, sendo “mentor” para que ela mantenha seu emprego, após uma série de erros. Porém, nem uma nem outra caem na sua rede, o que mostra que no amor não dá para barganhar;

5. Ficar irado com o que os outros fazem de errado, sendo que você faz pior é hipócrita – Vic é um personagem que vive mostrando uma ira supostamente digna quando, por trás, faz muito pior do que aqueles para quem aponta o dedo acusador veementemente. Esta hipocrisia custa seu casamento, sua carreira, sua relação com os filhos, a lealdade de seus amigos e sua liberdade;

6x03_promo_pic

Vic tortura um traficante por vingança

6. Vingança só serve para complicar ainda mais a sua vida – Quem acredita que se vingar de quem lhe fez mal irá resolver alguma coisa, está muito enganado. Apenas se joga mais lenha na fogueira das maldades e dos mal-entendidos. Quando Vic descobre que Shane matou o amigo deles em comum, Lem, numa tentativa de salvar os integrantes do Strike Team de serem presos, Vic planeja matar Shane. Como este escapa por sorte, tenta se vingar mandando matar seus colegas. Como o plano falha, ele é obrigado a fugir. Ou seja, mesmo que todos morressem, ainda haveria seus filhos e esposas para se vingar. É este pensamento que mantém o Oriente Médio e outras zonas de conflito, em guerra permanente;

shield_713_0524-425x284

Informações conseguidas por coerção

7. Uma vitória conseguida por meio de maldade ou mentira não tem valor em longo prazo – Dentro do tema dos fins justificam os meios, Vic vivia se gabando que sua equipe fazia a maior parte das prisões, que desativava gangues, encontrava assassinos ou fazia grandes apreensões. Porém, para chegar nisso, muitas regras e leis eram quebradas no caminho. É claro que o resultado era conseguido rapidamente, porém, a trapaça sempre cobra seu preço e faz com que as coisas nunca melhorem na comunidade. No fim, o Strike Team era só outra gangue dentro daquele território;

8. Devemos ter cuidado com pessoas muito convictas – Vic falava com tanta energia e certeza (mesmo quando mentia) que manipulava e convencia todo mundo a fazer o que queria. Por isso, é importante sempre manter o sangue frio e pensar antes de tomar decisões importantes. Só assim teremos certeza de que estamos fazendo as coisas porque optamos e não porque fomos convencidos por alguém de fala forte;

VicMackey-610x345

9. Ser convencido e contar vantagem, principalmente quando o mérito é de outro, é ridículo – Era muito comum durante as vitórias da polícia que Vic se gabasse dizendo que sem ele nada daquilo teria acontecido ou ainda que era insubstituível, de modo que se fosse demitido, nenhum trabalho seria feito. Porém, muitas vezes as coisas davam certo porque ele pegava atalhos ou trapaceava, o colocando em vantagem desleal. Em outros momentos, o sucesso vinha da equipe, mas ele se colocava como o detentor de todo mérito. Para olhares bem atentos, é ridículo e digno de pena observar alguém que precisa a todo custo chamar a atenção para si;

10. Nem tudo gira ao nosso redor – Para o bem e para o mal, acreditar que tudo o que acontece ao nosso redor tem a ver conosco, nos torna obcecados, paranóicos, iludidos, desconfiados, correndo o risco de cairmos no excesso de vaidade e orgulho. Se uma pessoa pisava na bola, não era porque tinha errado e sim porque queria prejudicar Vic. Se Danny queria afastá-lo do filho, não era porque estava pensando no bem estar dele, mas sim por querer se vingar. Se a capitã pedia para que ele a informasse do curso dos eventos, não era porque fazia seu trabalho, mas porque queria controlá-lo e assim por diante;

1x13_Danny-julien-locker

Danny e Julien

11. Devemos aceitar quem somos – Julien é um policial gay que não consegue assumir sua homossexualidade por ser muito religioso. Assim, se casa e tenta ter um filho. Porém, isso gera muito sofrimento emocional a ele, colocando-o à mercê das manipulações e chacotas de outros, inclusive de Vic;

12. Boa reputação pode no fim ser o que temos de mais precioso – Mesmo que possamos pensar que o dinheiro ou uma posição na sociedade nos dá poder, nossa reputação pode ser um grande diferencial, pois, quem vai fazer qualquer coisa conosco se tivermos uma má fama? É claro que muita gente erra, perde sua reputação e depois passa o resto da vida sendo julgado por algo que não tem mais nada a ver com ela e temos que ter o bom senso de avaliar caso a caso. De todo modo, devemos fazer de tudo para nos manter limpos e íntegros, pois é o que nos salvará em longo prazo;

The Shield_Mum

Quando o trauma de Aceveda começou

13. Sufocar um trauma só o deixa mais forte –  Por fim, Aceveda, o primeiro capitão da delegacia que depois seguiu carreira política, acaba sendo estuprado por um bandido. Ele fica tão perturbado que quase perde a família, por não conseguir lidar direito com o assunto. Depois, cai no erro da vingança, se fragilizando ainda mais e quase no fim, isso se volta contra ele. Portanto, ao invés de sufocar algo ruim que nos aconteceu, temos que tirar sua força e nos curarmos, para não machucar quem amamos.

Para saber mais sobre a série – http://pt.wikipedia.org/wiki/The_Shield

Para assistir: Todas as temporadas estão disponíveis no Netflix

SHIELD

Tags deste artigo: , , ,

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!