Vanessa Mazza


2

[Resenha] Não faça tempestade em copo d´água

Vanessa Mazza 18 de novembro de 2014

Lançado em 1998, pela Editora Rocco, “Não faça tempestade em copo d´água…e tudo na vida são copos d´água” é um livrinho gostoso de ler, separado em 100 capítulos ou preceitos. Escrita pelo Ph.D. Richard Carlson, que também escreveu outros livretos dessa série Tempestade para outros setores da vida, como amor e trabalho, esta obra pode ser repetitiva às vezes, mas traz bons ensinamentos para evitarmos o estresse cotidiano. Por isso, penso que a melhor maneira de aproveitar este livro é lendo apenas um capítulo por dia. Assim, dá tempo de meditar sobre o assunto e por em prática o que foi aprendido.

182174834

Seguem abaixo alguns dos conceitos e seus respectivos capítulos, com minhas impressões:

2. Faça as pazes com a imperfeição – Uma das coisas que mais nos causa estresse é a incapacidade de aceitarmos que não somos perfeitos e que, por isso mesmo, não podemos cobrar perfeição dos outros. Seria mais interessante, portanto, compreender a inevitabilidade disso e ficar em paz.

6. Lembre-se que, ao morrer, sua caixa de entrada não estará vazia – Outro ponto que nos perturba é a ilusão de que iremos dar conta de tudo o que temos para fazer. Não vamos. Por isso, ao invés de perder a vida, é melhor focar no que é realmente essencial e aprender a delegar.

10. Aprenda a viver o momento presente – Este conceito complementa o último, pois, só vivendo o momento presente, saindo das lembranças do passado e das projeções do futuro que conseguiremos ter clareza sobre o que é mais importante.

28. Tente primeiro entender – Muito do estresse que podemos sentir vem da nossa incompreensão em relação às atitudes alheias. Assim, se pudermos entender os motivos que levam as pessoas a agirem de certa maneira, não reagiremos a elas tão rapidamente. Poderemos até ser mais compassivos e tolerantes.

32. A vida é um teste. É apenas um teste – Complementando a ideia de que não somos perfeitos, pensar na vida como um teste e não algo sério, nos ajuda a aproveitar melhor nosso potencial criativo. Lembre-se de como você ia melhor num simulado que na prova propriamente dita. Como o primeiro era apenas um teste e não valia nada, você se lembrou de tudo o que aprendera. Ou seja, o grau de importância que damos a um evento nos trava e bloqueia.

49. Resista à necessidade de criticar – Mesmo que você tenha razão, ficar criticando os outros só irá enfatizar o que está dando errado, lhe deixando mais desanimado e nervoso. Fora que não ajudará a pessoa a ser melhor com você.

53. Veja o vidro como se já estivesse partido – Este preceito se relaciona com o do viver no presente, pois pede que você aproveite cada segundo que tem com alguém ou um objeto, por imaginá-lo desde agora morto ou quebrado. Se você olha alguém que ama, sabendo que um dia ela irá morrer e lhe deixar, isso faz com que você perca menos tempo brigando com ela. Mesmo que ela viva ainda mais 70 anos com você, estes serão melhores aproveitados se você aceitar que ela não viverá para sempre.

65. Seja flexível com a alteração de seus planos – Uma das coisas que podem mais irritar alguém é quando tudo escapa de suas mãos e seus planos vão por água abaixo. Porém, se começarmos um projeto já tendo a clareza que imprevistos são esperados, o descontrole não nos pegará de surpresa.

70. Lembre-se de que você é o que mais pratica – Se você quiser ser uma pessoa pacífica, você tem que treinar diariamente atos de paz. Não há como uma pessoa ser serena se ela se permite criticar, sentir raiva, manter atitudes rígidas na maior parte do tempo.

89. Se alguém lhe atira uma bola, você não tem que pegar – Outra coisa que nos estressa é o excesso de atividades e responsabilidades. A questão é que a maioria de nós se sobrecarrega sem necessidade. Apenas o faz porque alguém jogou a bola e, sem perceber, a pegou. O segredo, neste caso, é evitar se comprometer à toa, querendo resolver tudo aquilo que as pessoas lhe trazem.

97. Cuide do que é da sua conta – Complementando o anterior, não precisamos resolver os problemas do mundo, apenas os nossos. Por isso, evite ficar querendo saber o que seus familiares e amigos estão fazendo, para dar pitacos. Deixe cada um com seus desafios e só ajude se for solicitado e se isto também não for prejudicá-lo.

143071093

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!