Vanessa Mazza


0

Como lidar com a crítica em 4 passos

Vanessa Mazza 1 de novembro de 2014

Para poder lidar com a crítica, é preciso antes saber porquê ela acontece. Afinal, o que nos leva a querer criticar alguém?

Pense nos momentos em que você julgou severamente algo ou alguém. Qual era a sensação que você tinha? Provavelmente era a de que, de alguma forma, você era melhor do que aquilo que estava apontando ou que estava isento de culpa a respeito do alvo da sua crítica. Por exemplo, um desempregado há 10 meses pode tecer observações duras sobre o mundo corporativo, numa tentativa de exprimir que, se ele não arrumou trabalho até o momento, não é porque é indigno ou mau profissional e sim porque as empresas não reconheceram seu valor. Uma mulher, por outro lado, que condene uma conhecida afetadamente, pode estar apenas querendo que as pessoas ao seu redor continuem gostando mais dela, do que da outra, referida com maledicência.

Frases para ilustrar estes dois exemplos acima seriam:

“As empresas não querem mais investir em funcionários com experiência como eu. Preferem contratar estagiários por poucos meses, sem benefícios. Por isso não me contratam.”

O que está dizendo intimamente – “Não sou tão bom profissional quanto imagino. Provavelmente acham que tenho algum problema.”

“Aquela fulana, coitada, mora junto com o cara há anos, achando que isso é casamento. Estou até vendo o dia que ele vai se apaixonar de verdade e se casar. Se eles ainda tivessem um filho…mas nem isso ela consegue dar para ele.”

O que está dizendo intimamente – “Como ela consegue ser mais feliz numa relação solta assim, enquanto eu, que casei certinho, que sou mãe, não consigo fazer meu marido me olhar com a mesma ternura que ele olha para ela?.”

Como vê, tudo volta para nossa insegurança, para nossa necessidade de não perder terreno, de não ficarmos em segundo plano. Ou seja, criticar é apenas um modo de autodefesa e quanto mais o indivíduo o usa, mais fraco ele se revela dentro da sociedade.

Não falo aqui, obviamente, de análises construtivas, como aquelas que dão uma parecer sobre uma obra artística ou um projeto do governo. Falo da crítica pessoal, repetitiva, maldosa e muitas vezes baseada em preconceitos e impressões, longe de estarem baseadas em fatos reais.

Isso posto, o que fazer então para lidar positivamente com a crítica? Em outras palavras, como não levar para o lado pessoal quando as pessoas usarem você como seu alvo preferido para os rancores e medos delas?

O primeiro passo é excluir a crítica de dentro de você. Não será fácil, pois nossa sociedade está muito acostumada a julgar tudo e a todos, jogando pedras e fazendo condenações precipitadas. Por isso, o processo de eliminação da crítica interna terá que ser diário. Então, toda vez que se pegar criticando alguém, pare, mesmo que tenha razão, já que continuar com este hábito não irá trazer benefício a ninguém. Você verá que se parar de ser uma pessoa crítica, os outros não conseguirão mais lhe criticar tanto. E, se o fizerem, você não será mais tão afetado emocionalmente. É como se você ficasse blindado.

O segundo passo é ver além da crítica do outro. Se uma pessoa está julgando você mal (e por causa disso, excluindo e rejeitando) porque você não segue o mesmo código de conduta dela, observe sua vida e a dela. Quem é mais feliz, quem está em paz, quem está prosperando, quem é mais amado? Se for você, então saberá que a única forma que ela tem de se sentir melhor consigo mesma é atacando você. Se for ela, saiba que aquilo que ela deixa transparecer provavelmente não é real, pois quem experimenta o amor e a felicidade, não tem vontade (nem tempo) de atacar ninguém.

O terceiro passo é o perdão. É preciso perdoar o outro por aquilo que diz sem pensar com clareza, pois, se a crítica nasce do sofrimento, isso pode nos fazer ver que, por trás das palavras duras e da postura arrogante, existe um ser humano que chora por dentro. Por isso, veja a pessoa como um animal ferido que fica dando patadas agressivas quando, no fundo, o que deseja é ser aninhado e protegido.

O quarto passo é usar a crítica a seu favor. Sempre se pergunte: o que esta afirmação negativa tem de verdade a meu respeito? Como posso ser uma pessoa melhor a partir disso? Vamos dizer que alguém diga que você trabalha em algo não ético. Se isso não é verdade, isso revela que a pessoa tem um preconceito baseado no que você mostra ou no que outras pessoas que trabalham na mesma atividade dão a entender. Portanto, usar esta crítica para esclarecer esta questão, seja falando mais a respeito ou criando situações positivas em relação a sua profissão, vai contribuir para validar o que você faz não só para a pessoa que critica, mas para todas as outras que podem pensar equivocadamente como ela.

Quer ver como funciona na prática?

Situação: Você foi criticado porque não deu um presente caro ao filho de alguém.

Suas possíveis versões: Não tenho dinheiro abundante para dar presentes caros/ Estou juntando dinheiro para um projeto importante/ Não acredito que seja bom para uma criança receber presentes caros/ A criança já ganhou de tudo, resolvi dar algo significativo, mas barato/ Achei algo que a criança queria muito e calhou de ser barato

As possíveis versões do outro: É pobre porque não sabe administrar suas finanças/ Deu uma coisa barata porque não me respeita/ Comprou a primeira coisa que viu porque não liga para minha família/ Deu qualquer coisa só para ter a desculpa de vir comer da minha comida e aproveitar da minha hospitalidade/ Comprou qualquer coisa porque foi obrigado por algum familiar e não quis gastar ou pensar muito a respeito/ Gasta todo seu dinheiro com coisas supérfluas e na hora de gastar com meu filho é sovina

Sua reação normal ao ataque: Eu poderia ter vindo aqui e não dado nada, mas fiz questão de trazer algo. Vim porque fui convidado e a criança ficaria triste se ninguém viesse. Esta mãe me mede apenas pelo dinheiro e não pela estima que demonstro ter pela criança.

Sua reação seguindo os 4 passos: Ela ficou chateada que trouxe um presente barato, mas isso é porque provavelmente não entendeu o que quis dizer com ele, por isso, irei explicar qual foi minha intenção e da próxima vez perguntarei a ela o que gostaria que eu desse da próxima vez. Mesmo que não possa, irei explicar porquê. Afinal, para ela estar tão incomodada com isso, é sinal que sente alguma culpa pelo filho e esteja precisando receber mais amor dele (e das pessoas ao redor), usando os presentes como parâmetro de afeto.

Enfim, se da próxima vez que for criticado, conseguir evitar se vingar criticando também e tentar se melhorar a partir do que ouviu, compreendendo e perdoando a pessoa pelo que disse, você estará fazendo um enorme bem a si mesmo e ao mundo.

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!