Vanessa Mazza


1

A importância do acompanhamento nas consultas

Vanessa Mazza 29 de setembro de 2014

Quando se faz uma consulta de Tarô é inevitável (e esperado) vermos alguns caminhos se descortinando frente a nossos olhos. Como eles podem se materializar daqui a semanas ou meses, começamos a cuidar para resolver nossos problemas atuais, nos preparando para o que está por vir a ponto de neutralizar desfechos negativos e maximizar os positivos.

Porém, no dia a dia, nem sempre é claro a nós se estamos evoluindo ou não, se o problema está de fato eliminado e se nos posicionamos no caminho correto. Assim, consultas regulares de Tarô (mensal, trimestral, semestral ou anual) podem nos ajudar no sentido de irem revelando um cenário mais amplo de nossas vidas e de tudo e todos que nela atuam. Podemos ver, por exemplo, a melhora de comportamento de um cônjuge que antes andava muito confuso, uma suavização na nossa tensão que estava quase somatizando uma doença, um aumento de capital, quando antes era previsto um prejuízo. Ou seja, esse acompanhamento vai nos dando segurança ao mesmo tempo em que nos relembra de nossos objetivos, sonhos e propósitos, reforçando nossas crenças num futuro melhor.

Afinal, o objetivo do Tarô nunca é deixar o consulente arrasado, sem rumo ou desesperançado. E sim, fazê-lo ver onde erra e onde acerta. Quais são seus pontos fracos e fortes e com o que deve se precaver ou no que precisa investir. Portanto, se você sair de uma consulta onde seu futuro é perfeito (você não faz nada errado e tudo o que deseja se realizará) ou simplesmente terrível (só desgraças), alguma coisa saiu errado.

Então, experimente a consulta regular e veja como ela pode contribuir para sua evolução pessoal. Até porque a cartomancia atual não é mais aquela que você ia apenas uma vez na vida para ver todo o seu destino escrito e sem possibilidade de transformação. Hoje se sabe que o futuro se constrói e nada como ter um mapa de si mesmo para evitar cair a toa nos buracos que certamente terão a frente, mas que você não tem a obrigação (ou karma) de cair.

Por fim, lembre-se que só sofre quem quer ou é ignorante e o Tarô existe para nos livrar de ambos os males.

Comments (1)

  1. Pingback: Você tem medo do Tarô?

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!