Vanessa Mazza


0

Série Hábitos Nocivos: Vaidade

Vanessa Mazza 27 de maio de 2014

Vaidade não acontece apenas quando alguém se preocupa com sua beleza física, mas sim quando toda sua atenção e foco se concentra no aspecto exterior das coisas, sejam suas características intelectuais ou corporais. Afinal, o importante para o vaidoso é ser admirado e venerado, chamar a atenção por onde passar, mesmo que por dentro esteja doente ou suas ideias não sejam tão puras e valiosas. O que se busca é causar murmúrios e suspiros e, por isso, todo seu esforço reside em manter o que é transitório, deixando de lado o essencial.

Este conceito é muito interessante de se pensar, pois, na prática, este movimento seria o mesmo que tentar manter uma flor que desabrochou na mesma forma, a todo custo, querendo impedi-la de definhar e morrer. Porém, o que torna a flor tão bela é justamente o fato de que sua beleza estará disponível por pouco tempo e que a mesma é o resultado do esforço de uma semente que nasceu e se desenvolveu na terra, que atravessou intempéries, como vento e chuva para, naqueles poucos dias, se abrir em direção ao sol.

Porém, para o vaidoso, a aparência de sua superioridade não pode sumir e ele não entende que pode ser substituído, assim como tudo nesta vida, que se encontra em constante mutação e renovação.

Assim, quais são as consequências de quem é vaidoso:

  • Perder de vista o essencial das coisas;
  • Ser preconceituoso e rotular as pessoas;
  • Viver uma vida artificial;
  • Não ter paz de espírito, por nunca se sentir plenamente realizado;
  • Sofrer grandes decepções quando não é admirado;
  • Atrair pessoas tão superficiais quanto;
  • Não ter amigos verdadeiros;
  • Sofrer terrivelmente na velhice ou caso perca a saúde;
  • Nunca conhecer o verdadeiro amor.

Portanto, antes de se perder na armadilha de se considerar melhor que os outros ou de se concentrar demais no que pensam a seu respeito, se dê um tempo para relaxar, para ser a si mesmo, sem pressões ou cobranças. Você não é tão bonito quanto um modelo? Nem tão engraçado, inteligente ou habilidoso? Tudo bem! Ninguém pode ser tudo. O importante é saber que você é único e que aquilo que o distingue dos outros é especial.

Enfim, lembre-se que estar no topo pode ser grandioso, mas é igualmente solitário e triste, principalmente quando o que o levou até lá foi a vaidade e não a vontade de fazer do mundo um lugar melhor.

1149_4450561996624_623269796_n

Precisando de um conselho das cartas? Veja como aqui

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!