Vanessa Mazza


0

2013: O despertar de uma nova consciência

Vanessa Mazza 10 de dezembro de 2012

Muito tem se falado, dentre as previsões tarológicas, sobre a carta dos Enamorados (Arcano 6), posto que o ano de 2013 pode ser fragmentado, gerando esta soma: 2+0+1+3 = 6. E o que querem dizer com isso? Que estamos para adentrar um ano de escolhas, exercendo de forma significativa nosso livre-arbítrio. Porém, podemos complementar este raciocínio: 2013 também pode ser a associado aos arcanos Julgamento (20) e Morte (13). Como estas cartas indicam, em parte, renascimento, é interessante lembrar que o calendário maia, amplamente divulgado nos últimos tempos, anunciava o começo de um ciclo dourado para a Humanidade, justamente em 2013.

6. Os Enamorados, 20. O Julgamento e 13. A Morte

Porém, nem tudo pode ser escolhido assim, tão facilmente, quanto o ar faceiro dos Enamorados pode indicar. O Julgamento e a Morte possuem um caráter sério, austero, clamando por justiça e também exigindo que sejamos responsáveis por nossas ações. De forma figurativa, se colocarmos as duas cartas lado a lado, poderemos sentir a força do apocalipse previsto, quando o joio seria separado do trigo, ou seja, quando deixaríamos morrer o velho, aquilo que não nos serve mais, despertando nossas consciências, elevando nossas almas e conectando-nos novamente ao divino.

Por tudo isso, mais do que apenas optar por vários caminhos disponíveis, o próximo ano está pedindo que sejamos mais alertas do que nunca ao que pensamos, fazemos e sentimos. Afinal, se por um lado o Julgamento anuncia uma espécie de revelação, uma clareza de pensamento, a vitória da Verdade, a Morte geralmente nos separa do passado, dos nossos hábitos enraizados e igualmente de um estilo de vida que não combina mais com os novos tempos. Em outras palavras, só poderemos evoluir de fato se tivermos a coragem de abandonar o passado, tal como na frase da Seicho-no-ie que diz: “queime a ponte que acabou de atravessar”.

Portanto, a grande escolha que devemos fazer é interna, nos perguntando se estamos preparados para mudar, para nos desapegarmos de conceitos, crenças e atitudes aos quais nos identificamos fortemente ao longo de décadas. Neste sentido, é bem possível que tenhamos que nos deparar com novas formas de nos relacionarmos socialmente, com hábitos alimentares alternativos, com esquemas de trabalho e educação não tão óbvios e ainda com tipos diferentes de espiritualidade e de bem-estar e saúde físicos.

Assim, sem uma reinvenção do nosso ser, tanto faz nossas escolhas em 2013, já que todas elas nos levarão para o mesmo ponto (resultado), pois o que determina o desfecho é nossa energia, nosso padrão mental, nossas crenças e não se optamos pelo caminho A ou B. É só alterando a causa (nós mesmos), que os efeitos serão diferentes do que que estamos acostumados a receber da Vida.

Em suma, por que viver mais do mesmo se você pode renascer verdadeiramente? Esta sim é a escolha da qual os Enamorados estavam falando.

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!