Vanessa Mazza


0

O amor não precisa de explicação

Vanessa Mazza 1 de outubro de 2012

Quando meu marido diz que me ama e pergunto “por que?”, ele inevitavelmente me responde: “e precisa de um motivo?”. Apesar de num primeiro momento as mulheres acreditarem que respostas assim nascem do desejo dos homens de evitar falar sobre os próprios sentimentos, existe certa profundidade nelas. Esse tipo de resposta retrata que é possível amar sem nenhuma razão lógica.

Afinal, por mais que nos esforcemos em agradar e sermos ótimas pessoas, excelentes profissionais ou bons amigos, isso não garante a afeição de ninguém. Basta nos lembrarmos das pessoas dedicadas, com todas as razões do mundo para serem amadas, que deixamos para trás e que foram substituídas por outras que não se esforçavam tanto, mas pelas quais éramos totalmente apaixonados.

Isso não significa que não devemos procurar o melhor em todas as áreas da vida, nem que precisamos parar de evoluir num relacionamento porque a pessoa parceira “está ganha”. Porém, existe um senso de muita liberdade quando sabemos que não precisamos ser perfeitos para que outra pessoa nos ame ou nos aceite.

Na verdade, pode ser até muito nocivo entrar neste jogo de “quanto mais eu agrado, mais me querem”, já que pode levar ao aniquilamento da nossa autoestima. E isso nos torna vítimas de nossas próprias inseguranças em relação à rejeição e ao abandono, caso a gente pare de fazer as coisas que os outros esperam que façamos.

ACEITE O AMOR NA SUA VIDA

Se você quer, então, que lhe amem pelo que é e não pelo que faz, tenha clareza de que fazer o bem, ser justo e agradável não impede que alguém lhe decepcione. Isso acontece porque cada um tem seu tempo e sua história emocional, e nem sempre está pronto para amar de verdade ou ser grato ao que doamos. Mas devemos lembrar que também podemos ser amados e aceitos, mesmo que a gente tenha falhas ou magoe quem deposita carinho em nós.

É claro que, quando o outro é abusivo, podemos amá-lo sem destruir nossa própria vida, simplesmente não permitindo que ele nos atinja diretamente. De todo modo, em relacionamentos mais tranquilos, é possível nos amarmos pela simples ação do amor, que nos impele para as pessoas menos prováveis e que nos traz paz e alegria, mesmo sem muitas explicações.

Por isso, nunca deixe de se amar pelo que é. Além disso, não pare de se desenvolver, nem de lutar pelos seus ideais ou de dizer a verdade sobre o que pensa e sente. E, principalmente, não se engane: muita gente não vai gostar de você e é preciso aceitar que é direito de cada um amar – ou não amar – quem quiser.

Portanto, não sofra com isso, nem perca tempo querendo comprar o amor de alguém com comportamentos ensaiados ou boas palavras. Nem tente saber o que fez alguém querer ficar com você. Afinal, você é muito mais complexo do que apenas uma, duas ou três características pessoais (como ser generoso ou inteligente). Isso, por si só, não releva sua verdadeira essência e não explica porque a flecha do cupido caiu justamente sobre vocês dois.

Assim, viva apenas o mistério e seja feliz!

Vanessa Taro

Se encontra numa dessas situações? Veja como se consultar – http://vanessamazza.com.br/2012/10/07/consultas-on-line-e-presencial/

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!