Vanessa Mazza


2

7 passos para superar o ego

Vanessa Mazza 28 de junho de 2012

Encontrei no Facebook estes dias uma lista muito legal com 7 passos para se superar o ego, sobre os quais resolvi falar um pouquinho:

  1. Não se sinta ofendido – É muito mais fácil se ofender com qualquer comentário que outra pessoa fizer, do que o contrário. Afinal, somos muito suscetíveis à aprovação alheia. É difícil aceitar que outra pessoa não gosta de nós ou que tem algo ruim a dizer ao nosso respeito. Além disso, a consciência de que alguém conhece nossos defeitos, nos faz sentir mais fracos. Ficar ofendido, então, é uma forma de nos sentirmos vítima e, portanto, ignorarmos o que foi dito, sem utilizá-lo para o nosso crescimento pessoal;
  2. Livre-se da necessidade de ganhar – Eu acredito que isso tenha muito a ver com a sociedade em que vivemos hoje, na qual todos devem ser vencedores, na qual a competição é via de regra.Afinal, quem vence tem poder sobre os outros. A questão é, que alegria existe em ficar no topo, sozinho, tendo um monte de gente desejando seu mal. Não digo que não precisar nos superar e melhorarmos, mas isso é muito diferente de acreditar que se precisa ser o melhor em tudo, ou vencer o tempo todo. Isso é apenas um traço de inferioridade e insegurança;
  3. Livre-se da necessidade de ter razão – Quem sempre tem razão, acaba nunca aprendendo nada de novo e ainda corre o risco de ficar para trás. Afinal, qual o problema de descobrir um erro e saná-lo de uma vez? Não somos donos da verdade, não temos onisciência, por que teríamos a obrigação de estarmos sempre certos? Isso é uma responsabilidade muito pesada, não?;
  4. Livre-se da necessidade de ser superior – Quando estabelecemos comparações, é inevitável que algo seja melhor e outro pior. Porém,  o que se ganha com isso? Apenas separação e alienação. Deixamos de ver as pessoas e as coisas como realmente são quando as rotulamos. Não percebemos mais sua complexidade e nem aceitamos sua existência;
  5. Livre-se da necessidade de ter mais – Esta linha tem a ver com apego e com ganância, que não precisa ser apenas em relação ao dinheiro. Uma pessoa que bebe ou come muito é gananciosa. Não se contenta em saborear só uma taça de vinho, tem que beber uma caixa inteira de cerveja. Não se contenta em comprar as roupas que realmente vai usar, enche o guarda-roupa com peças apenas inúteis para se sentir bem. Enche a casa de amigos que são meros conhecidos, pois quer se sentir mais importante ou popular;
  6. Livre-se da necessidade de se identificar com seus erros – Todos nós erramos, o tempo todo, mas temos a mania de aumentarmos nossos deslizes, tornando-os muitas vezes padrões de comportamento. Então, se um dia você teve um episódio de ansiedade, logo você começa a se ver como ansioso e se torna a ansiedade em pessoa. Se alguém comete um ato tolo, passa a se sentir burro e constantemente se recrimina. Por que não podemos separar nossos atos anômalos de sua essência verdadeira, dizendo: hoje eu estive ansioso, ao invés de eu sou muito ansioso;
  7. Livre-se da necessidade de ser famoso – Aqui vem novamente aquela questão de receber aprovação e de se considerar mais importante que outras pessoas, como se tivéssemos que separar o mundo em especiais e comuns. Se pensarmos bem, isso é uma espécie de separatismo tão errado quanto o racismo e o sexismo. Por muito tempo homens se sentiram mais “especiais” que as mulheres. Então, por que um artista de Hollywood, por exemplo, tem que ser mais especial que você? Se for por causa da independência financeira, do corpo impecável, do sucesso profissional, resolva seus problemas e conquiste tudo isso por seu mérito, ao invés de ficar se sentindo inferior, lamentando o que sua vida se tornou. Afinal, não devemos tentar perseguir o sonho dos outros e sim o nosso próprio. E, quando ficamos olhando demais para o lixo que está na rua, deixamos de limpar nossa própria casa.

NO TARÔ

Esta questão de ego me fez lembrar do Carro, que quer ser o melhor e do 4 de Ouros, que é apegado e ganancioso.

Comments (2)

  1. Parabéns!! Ótimo artigo!!

    Devemos buscar sempre melhorar nossos defeitos, e nada melhor que nos entendermos em primeiro lugar ao invés de tentar modificar o externo!

    Responder

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!