Vanessa Mazza


2

A TPM é seu termômetro

Vanessa Mazza 17 de maio de 2012

O que está escondido no seu subconsciente geralmente ganha enorme força quando você passa por alguma crise na vida.

Isso acontece porque aquilo que você vem guardando, ou melhor, escondendo dos olhos dos outros e principalmente de você mesmo, vai se acumulando dentro de você, esperando apenas um momento de fragilidade para emergir com força total.

É assim no tempo da TPM para as mulheres, por exemplo. Todas as tensões, frustrações, “sapos engolidos”, pelos quais elas passam ao longo do mês e que suprimem, sem lhes dar vazão ou sem resolvê-los na hora, vão aparecer naquele momento em que o corpo está eliminando toxinas, em que os hormônios estão passando por uma transição, ou seja, no momento em que a defesa fica mais frouxa e então, a mulher não pode conter os acessos de raiva e nem de choro.

E, para piorar o quadro, aqueles que estão à sua volta não entendem que esta reação exagerada se deve a muitos e muitos sentimentos abafados e mal-resolvidos e têm, portanto, a tendência a ridicularizar a mulher pelo seu sentimentalismo. É preciso, portanto, que cada uma de nós, mulheres, perceba e meça a intensidade de nossas tensões pré-menstruais como uma forma de autoconhecimento. Além disso, é preciso que nossos companheiros, amigos e familiares se compadeçam de nós, nos auxiliando a desabafarmos todos esses sentimentos.

Afinal de contas, quanto mais intensa for a crise, significa que mais emoções, pensamentos e situações foram armazenadas no subconsciente. Por isso, quando estiver de TPM, não tente analisar o por quê dos seus sentimentos. Isso só gera desgaste em você e em quem convive com você. Apenas deixe fluir o choro e a raiva, sem nada fazer a respeito e informe que neste período você está apenas liberando uma energia represada. Quando tudo passar, fique atenta aos seus pensamentos e as suas posturas. Não se permita mais engolir frustrações ou ofensas, medos ou dúvidas, sem resolvê-los e sem tomar decisões no momento em que elas surgem. Assim, quanto mais resolutiva você for e mais desapegada de coisas, pessoas e opiniões, mais leve será sua TPM, chegando até mesmo, depois de algum tempo, a desaparecer.

Por isso, não veja mais a TPM como uma sina e sim como um termômetro.

Paralelamente a isso, você pode usufruir de mecanismos exteriores para aliviar sua tensão, tais como passeios agradáveis, comidas deliciosas, banhos relaxantes e companhias agradáveis.

Permita-se ser mais feliz, pois a dor só vem para lhe ensinar algo. Depois de aprendida a lição, ela perde o sentido e simplesmente desaparece.

Tags deste artigo: , ,

Comments (2)

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!