Vanessa Mazza


7

20 dicas de como agir numa consulta de Tarô

Vanessa Mazza 25 de abril de 2012

Quando estamos vivenciando algum momento difícil em nossas vidas, nem sempre é simples organizar as ideias na nossa cabeça e entender exatamente onde está o problema. Por isso, muitas vezes recorremos ao tarólogo para que nos jogue uma luz. Porém, nem sempre ele pode oferecer todas as respostas se você não lhe der algum tipo de direção. Até porque a função dele é interpretar as cartas e não fazer adivinhações.

Neste sentido, elaborei algumas dicas para que você consiga obter o melhor de uma consulta de tarô, pois um dos segredos é a clareza e a objetividade, posto que as cartas respondem exatamente aquilo que você pergunta. Neste sentido, se a pergunta é confusa ou ambígua, a resposta também o será.

  1. Se você está muito confuso, peça para que seja feita uma leitura geral, assim, o Tarô trará seus principais desafios desse momento;
  2. Se estiver muito nervoso ou ansioso, tente se acalmar, pois manter estes estados de espírito apenas confundem as leituras;
  3. Não faça a consulta num local desapropriado, com barulho ou interrupções, no caso de consultas à distância;
  4. Não fique em silêncio esperando que o tarólogo adivinhe o que lhe passa na cabeça. Conte seu problema e suas dúvidas, pois isso orienta melhor a consulta. Afinal, cada carta tem uma gama de significados e ajuda muito saber exatamente qual é o tema;
  5. Por outro lado, você também não precisa contar todos os detalhes da sua vida, pois isso pode induzir o tarólogo a querer lhe aconselhar de acordo com a experiência de vida dele e às vezes a mensagens que as cartas trazem é diferente da opinião do profissional;
  6. Se você tem vários assuntos, divida-os ao longo da consulta, começando pelo mais complexo e que ocupa mais sua mente;
  7. Não misture perguntas numa só. Por exemplo, não pergunte: “eu irei viajar ou terminarei meu curso?” e sim: “Se eu viajar, conseguirei terminar meu curso depois?” ou “Devo terminar meu curso, antes de viajar?”, entre outras possibilidades;
  8. Procure perguntar exatamente o que você quer saber, de forma bem sucinta. Por exemplo: “Fazer a faculdade de direito agora será favorável?” ou “Se eu fizer este empréstimo, conseguirei pagar minha dívida?”;
  9. Se você precisa tomar uma decisão, pergunte: “o que acontecerá se eu seguir caminho X ou Y?” ao invés de “Qual decisão devo tomar?”. Assim, serão feitas duas leituras, uma para cada caminho, para que você possa decidir melhor ou invés de receber uma resposta definitiva que o Tarô não pode dar;
  10. Mais importante do que saber se um relacionamento dará certo ou não, é saber se ele vale à pena. Afinal, você até pode ficar com alguém, mas isso não é garantia de felicidade;
  11. Não faça a consulta se o seu interesse é ficar vasculhando a vida de outras pessoas. Pois, se você faz isso, fere a privacidade do outro, se esquecendo que o importante é ter clareza sobre a própria vida e não tentar controlar a vida alheia;
  12. Não espere respostas definitivas do Tarô. Por mais que existam tendências futuras fortes, quem vai determinar se as coisas se encaminharão de um jeito ou de outro é você mesmo;
  13. O Tarô pode lhe dar conselhos, mas não pode decidir por você. Além disso, o tarólogo não tem a obrigação de resolver seus problemas. Se o fizer, estará assumindo a responsabilidade sobre os seus atos, o que não é bom nem para você, nem para ele;
  14. Não pergunte se alguém irá morrer, nem detalhes muito específicos como nome ou lugares, pois isto é um tipo de informação que as cartas não dão;
  15. Não faça a consulta com outra pessoa, pois isso pode fazer com que você não se abra totalmente. Além disso, o outro pode influenciar no sentido de não querer que certas respostas sejam reveladas;
  16. Esteja disposto a ouvir respostas desfavoráveis. Nem sempre aquilo que você quer é bom para você ou dará certo;
  17. Aprenda a aceitar a resposta que vier pelas cartas. Às vezes precisamos meditar um pouco sobre elas até que façam total sentido. Por isso, não é bom perguntar a mesma coisa, várias e várias vezes;
  18. Não queira fazer uma consulta muito próxima da outra. É preciso tempo para que as coisas se reorganizem na sua vida. Opte por um intervalo de 15 dias, se o assunto for diferente e de no mínimo 1 mês, caso seja um caso que se desenvolve rapidamente. Se, por outro lado, for diagnosticada uma espera longa, é melhor se consultar sobre o mesmo tópico depois de 2, 3 ou até 6 meses;
  19. Escolha o tarólogo que mais tem afinidade, pois, se você tiver dúvidas, permitirá que ele o ajude, não bloqueando a leitura com suas desconfianças;
  20. Não pense sobre outros assuntos enquanto consulta, pois o jogo pode ficar truncado. Por exemplo, se você pergunta sobre o relacionamento, não fique pensando no seu trabalho ou no seu chefe.
Tags deste artigo: , ,

Comments (7)

  1. Pingback: Como adquirir uma consulta de Tarô « Vanessa Mazza

  2. Pingback: Você tem medo do Tarô?

  3. Olá. Gostaria muito de saber o significado da carta lua para futuro de relacionamento afetivo. Saiu está carta sobre nosso futuro. Estamos afastados. A pessoa que jogou disse que é ruim,as li que pode ser boa. Obrigada.

    Responder
    • Olá! Para pessoas separadas, a Lua indica falta de estrutura para se ter um relacionamento amoroso saudável, assim, se a volta acontecer, é possível que haja crise, ciumes e desentendimentos, levando a nova separação. A carta da Lua costuma ser boa no plano material: prosperidade, fama, etc. Um grande abraço.

      Responder

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!