Vanessa Mazza


1

Você vive tentando mudar o outro?

Vanessa Mazza 30 de julho de 2011

Isso acaba sendo bastante comum: a maioria das pessoas, quando num relacionamento (principalmente as mulheres) amoroso, tenta “melhorar” seu parceiro de alguma forma. É como se, na sua cabeça, você tivesse comprado um produto básico para depois customizá-lo à vontade. O problema é que o outro não é um objeto e, obviamente, não irá querer que você o transforme em algo que ele não é ou que ainda não está preparado para sê-lo.

Ora, é natural querermos ser melhores a cada dia e esperarmos que nosso parceiro também o deseje. Porém, isso deve ser algo espontâneo, nascido da vontade própria de amadurecer e se desenvolver. Se, por outro lado, ficamos “em cima”, dando palpites sobre tudo, criticando, julgando, apontando falhas o tempo todo, estamos na verdade dizendo a quem amamos que ele não é bom o suficiente para nós. Ou seja, ele nunca entenderá suas boas intenções. Verá apenas uma recusa em aceitá-lo e em amá-lo do jeito como se apresenta. Em outras palavras, ao invés de ajudar, você poderá simplesmente prejudicar a intimidade, a confiança e mesmo o amor que no começo os uniu. Enfim, com sugestões fora de hora, você tende a incentivar ainda mais o comportamento que tanto lhe desgosta. Afinal, aquilo que resistimos é o que permanece, não é assim?

Por isso, se você quer motivar a mudança no outro, deve fazê-lo de forma discreta, sempre realçando o que o outro já alcançou ou o que faz de melhor. É quando nos sentimos plenamente aceitos, que temos vontade de ir além de nossa própria capacidade. Por exemplo, se você estiver fazendo algo e alguém ficar lhe dizendo que era melhor fazer de outro, que seu jeito é errado, etc, qual seria sua tendência? Acatar ou ficar ainda mais apegado à forma como age?

VEJA ALGUMAS DICAS PARA ESTIMULAR A MUDANÇA NO SEU PAR

  • Recompense quando seu amor fizer algo realmente importante para você
  • Não fique dando referências pessoais na hora de afirmar que algo é mais certo que outro
  • Dê exemplos de outras pessoas que você admira, mas em momentos desvinculados da ação que lhe desagradou
  • Dê boas ideias e estímulos de forma alegre e descompromissada
  • Faça da sua atitude um exemplo mais forte que qualquer palavra. Não adianta nada prometer e criticar se você mesma também faz as mesmas coisas
  • Não use chantagem emocional para conseguir o que quer
  • Fortaleça seu caráter e autoestima
  • Aceite o outro e não crie expectativas

Você tem dois caminhos: aceitar, esperar e receber com alegria cada pequena vitória do outro, porque o amor está lá. Ou pode se fortalecer e partir para outra, caso sua reclamação seja apenas um sintoma da falta de amor e uma tentativa de salvar algo que não vale mais à pena. Reflita sobre isso.

Vanessa Taro

Se encontra nesta situação? Veja como se consultar – http://vanessamazza.com.br/2012/10/07/consultas-on-line-e-presencial/

Comments (1)

  1. Pingback: Especial Dia dos Namorados: Artigos para ajudar sua vida amorosa

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!