Vanessa Mazza


0

Tarô do Senhor dos Anéis, um oráculo misterioso

Vanessa Mazza 4 de março de 2011

Para quem gosta de fantasia e, particularmente da saga do Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien, irá apreciar o tarô da U.S. Games, desenvolvido por Terry Donaldson. Seguindo a mesma estrutura de um tarô padrão, com

22Arcanos Maiores e 56 Arcanos Menores, este jogo de cartas traz em suas lâminas imagens e trechos das histórias de Tolkien.

Peter Pracownik, responsável pela arte, buscou cenas e personagens da Terra Média para ilustrar os conceitos de cada carta e, não se resumindo apenas à Trilogia do Senhor dos Anéis, trouxe em alguns naipes cenas do Hobbit e personagens anteriores à Guerra do Anel.

Mesmo quem não conhece a história, irá encontrar neste tarô um outro tipo de interpretação, bem mais intimista que objetiva. Ao unirmos o significado da carta ao da mensagem, obtemos outro tipo de resultado, o que leva à insights inusitados. Por exemplo, a carta do Eremita se transforma em Tom Bombadil, um personagem muito interessante e misterioso.

Ao mesmo tempo em que detém grande sabedoria e experiência pelo fato de ser anterior a todos os povos, esta criatura mantém a leveza e a graça de uma criança, que poderíamos traduzir pela inocência do velho, aquela que é fruto de uma conexão maior com a Natureza e com a vida.

Enquanto os conflitos na Terra Média acontecem, Tom Bombadil, sabiamente, se coloca à parte, não se envolve, não se divide, continua integrado, dando outra dimensão à carta do Eremita que muitas vezes se interpreta como solidão e afastamento. Bombadil pode estar alheio aos acontecimentos do mundo, mas não está desconectado. Ele apenas não tem apego ou máscaras. Ele já estava lá antes e continuará a existir depois.

Outra carta interessante é a Temperança, que neste tarô é representada pelo momento em que Frodo, o personagem central dessa história, se compadece de Gollum, a criatura vil, presa aos poderes maléficos do anel, e permite que ele viva para mostrar o caminho até a Mordor, onde o Anel deverá ser destruído.

Trata-se de uma lâmina escura, na qual se tem uma sensação de cansaço e desespero. Isso retrata muito nosso cotidiano. Muitas vezes, em momentos difíceis, temos que tomar decisões importantes e que irão causar grandes mudanças em nossas vidas.

A imagem da Temperança vem nos ensinar a sermos dóceis e moderados e, geralmente, é este sentimento que nos salva de empreendemos um doloroso caminho provocado pelas más paixões. No caso da história, sem esta pena, Frodo nunca teria chegado ao seu destino, pois Gollum conhecia bem o caminho. Além disso, ao evitar sua morte, ele deu oportunidade a uma criatura praticamente negativa, de encontrar uma utilidade e se regenerar, tal qual a mensagem das águas da Temperança.

Para quem quiser se embrenhar nas mensagens de J.R.R. Tolkien e do Tarô ao mesmo tempo, vale à pena o investimento.

A capa, a Sacerdotisa e o Dois de Paus no The Lord of the Rings Tarot (Tarô do Senhor dos Anéis)

Tags deste artigo: , , ,

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!