Vanessa Mazza


1

Que tal viver momento a momento?

Vanessa Mazza 2 de fevereiro de 2011

É muito comum ouvirmos a expressão em latim “carpem diem”, que nos chama a aproveitar o momento, e termos uma reação mais negativa a ela do que positiva. Isso acontece porque geralmente entendemos que quem “aproveita o dia” são os “aproveitadores”, os “desocupados” e “irresponsáveis”. Afinal, se nos consideramos previdentes, não podemos simplesmente viver o presente, pois existe muita coisa a ser planejada, decidida e revista. Temos que fazer nossas projeções de contas a pagar, decidir quando tiraremos férias, fazer com antecedência a lista de compras, nos antecipar frente aos imprevistos e montar nossos planos de ação para os objetivos que pretendemos alcançar. Ou seja, geralmente nosso foco é o futuro, não o presente.

Nós deixamos de cultivar tempos de ócio, que consideramos inúteis – pois a pressão da sociedade por estarmos sempre ocupados é muito grande – e ficamos nos ocupando de detalhes do porvir, já que acreditamos que se deixarmos pronto um roteiro do amanhã, estaremos prontos a qualquer eventualidade. Mas será que isso é verdade?

É importante nos perguntarmos se de fato todos os nossos planos deram certo ou se nossas maiores realizações aconteceram de forma espontânea, numa súbita inspiração. Afinal de contas, quando as coisas fluíram natural e rapidamente estavam dentro de nossas resoluções ou o caminho simplesmente se abriu e fomos nos adaptando a ele?

CORRIDA LOUCA

O interessante disso tudo é perceber que quanto mais focamos no amanhã, mais tensão sentimos, pois temos esta impressão de que, se não ficarmos o tempo todo alertas, no prevenindo de tudo, iremos ser pegos de surpresa pelos acontecimentos da vida.

É claro que planejar não faz mal por si mesmo. Porém, se imaginarmos que estamos numa corrida louca, tentando chegar num determinado destino e que estamos perdendo toda a beleza do caminho no processo, é muito triste e até desesperador. Há o risco de chegarmos ao nosso objetivo sem termos aproveitado direito uma tarde de sol, sem ter tido tempo para ser mais criativos, sem ter nos divertido ou lido um livro por prazer. Veremos quantas horas de sono repousante foram perdidas, quantos almoços saborosos foram mal-aproveitados… E tudo isso para vermos nossos planos sofrendo reviravoltas?

Isso não é o bastante para relaxarmos e pararmos de nos controlar, tentando ter garantias sobre tudo? Se o futuro é a repetição do hoje, não é melhor viver o presente da melhor maneira, para que o futuro siga seu exemplo?”Se o futuro é a repetição do hoje, não é melhor viver o presente da melhor maneira, para que o futuro siga seu exemplo?”

Por isso, planeje sim, pague suas contas em dia, mas respire fundo a cada coisa que for fazer e se concentre no agora. Veja como o tempo se expande quando você foca nele ao invés de no amanhã. Faça tudo com prazer, calma e alegria. As inspirações serão mais frequentes, você precisará planejar menos e os resultados serão mais positivos.

Comments (1)

  1. Mto bom artigo! 🙂
    É exatamente isto q me ocorre qndo paro pra pensar..
    temos q viver buscando um equilibrio constante entre correr e esperar.. 😀

    Ai está, o problema do futuro.. Saber aproveitar o tempo! 🙂

    Abraço.

    Responder

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!