Vanessa Mazza


1

ENTENDENDO O I CHING: COMO JOGAR

Vanessa Mazza Furquim 18 de janeiro de 2008

A Preparação

Antes de mais nada, toda vez que nos deparamos com um oráculo, qualquer que seja, é necessário estarmos com o espírito leve e a consciência clara. Estados de agitação, nervosismo, sono, fome, angústia…, não representam a melhor maneira de se jogar. Por isso, primeiro aquiete a mente e relaxe o corpo.

Pois, será por meio deste estado de calma e aceitação, que teremos mais clareza na hora de saber perguntar e mais humildade no momento de receber a resposta.

Além disso, procure estar num lugar em que não haja interrupções, nem barulhos repetitivos, reservando um período do seu dia para isso.

Como Perguntar

No caso do I Ching, as perguntas sempre nascem de questionamentos profundos e complexos sobre nossa vida, nosso momento atual, nossos relacionamentos, etc. Isso significa que este oráculo não é próprio para questões cujas respostas são “sim” ou “não”.

Desse modo, procure o I Ching apenas quando sentir a necessidade de receber um aconselhamento, tendo uma maior percepção sobre sua situação atual e como ela pode se desdobrar.

Não se deve, aliás, repetir a pergunta e a jogada, pois o resultado nunca é claro e no fim, só se consegue mais confusão que esclarecimento. Por isso, é tão importante estar centrado no momento da consulta.

A Jogada em Si

Existem três métodos mais comuns de tiragem: cartas, moedas e varetas.

Após escolher o método – e o das cartas é o mais simples – se perceberá que os 64 hexagramas representam 64 situações arquetípicas capazes de simbolizar os diferentes momentos do consulente e que, grande parte da sua interpretação surgirá de sua própria intuição.

Por outro lado, as linhas mutáveis dirão os desdobramentos do oráculo no presente que levarão à mutação expressa no segundo hexagrama. No entanto, no caso de ausência das linhas mutáveis, o mesmo não será gerado. Isso significa então que aquela situação, sentimento ou pensamento não sofrerão alteração.

Pelo menos, por enquanto…

Para o I Ching a renovação é sempre constante e há um dito que afirma que “a única coisa que nunca muda é a própria mudança.”

Então, boa leitura!

Comments (1)

  1. Pingback: O I Ching – A Luneta Âmbar | Tarolando

Deixe um Comentário

Login to your account

Can't remember your Password ?

Register for this site!